sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Marilson Gomes dos Santos vence a Corrida de São Silvestre 2010.

É a terceira conquista do brasileiro na corrida, superando os quenianos Kosgei e Kwambai. Marilson Gomes dos Santos fez a festa da torcida brasileira no último dia do ano. Com uma atuação segura e consistente, ele venceu nesta sexta-feira a 86.ª Corrida Internacional de São Silvestre, para a alegria do público que lotou as ruas de São Paulo para acompanhar a prova. E passou a ter três títulos na história da competição, repetindo os feitos de 2003 e 2005. Maior fundista brasileiro na atualidade, Marilson não disputava a São Silvestre há quatro anos. Dessa vez, porém, resolveu encarar o desafio e virou a principal aposta para acabar com o domínio africano - os quenianos venceram as três edições anteriores da prova. Assim, ele acabou se tornando o maior campeão do Brasil desde que a corrida passou a ser internacional, em 1945. Dono de dois títulos da tradicional e famosa Maratona de Nova York (em 2006 e 2008), Marilson confirmou seu favoritismo ao imprimir um ritmo forte durante o percurso de 15 quilômetros da prova. Esteve sempre entre os primeiros colocados e começou a abrir vantagem na liderança depois da metade do trajeto, sem ter a sua vitória ameaçada por nenhum dos adversários. "Consegui vencer outra vez", comemorou Marilson, que dedicou a vitória na São Silvestre ao seu primeiro filho, que está previsto para nascer agora em fevereiro. "O Miguel já está chegando dando sorte", disse o atleta, bastante cansado após completar o percurso com o tempo de 44min07 - o recorde ainda é do queniano Paul Tergat, que fez 43min12 na edição de 1995. Comprovando sua superioridade, Marilson conseguiu grande vantagem sobre o segundo colocado na prova, o queniano Barnabas Kiplagat Kosgei, que marcou 44min49. Dono do título nas duas edições anteriores, o também queniano James Kwambai ficou em terceiro lugar. O brasileiro Giovani dos Santos terminou na quarta posição, enquanto o queniano Emmanuel Bett completou o pódio.
Os cinco primeiros colocados da São Silvestre 2010:
1.º - Marilson Gomes dos Santos (Brasil), 44min07s
2.º - Barnabas Kosgei (Quênia), 44min49s
3.º - James Kipsang (Quênia), 45min15s
4.º - Giovani dos Santos (Brasil), 45min34s
5.º - Emmanuel Bett (Quênia), 45min41s

De volta, Marílson tenta devolver brilho brasileiro à São Silvestre


São Paulo (SP).
Marílson assume favoritismo na disputa.
Sem sequer subir ao pódio nas duas últimas edições da São Silvestre, os brasileiros têm um ótimo motivo este ano para sonhar novamente com bons resultados na tradicional prova do atletismo brasileiro: Marílson Gomes dos Santos está de volta à disputa. E, após quatro anos de ausência, o brasiliense avisa: não vai correr pelas ruas de São Paulo apenas para participar. "Não vou entrar lá para ser segundo ou terceiro, vou entrar para ganhar", avisou o fundista, que há menos de 20 dias venceu com tranquilidade a prova Sargento Gonzaguinha, seletiva para a São Silvestre. "Sou um dos favoritos, sem dúvida", reconhece. Gabarito para cruzar a linha de chegada em primeiro lugar, Marílson já provou que possui de sobra: além de ser duas vezes campeão da badalada Maratona de Nova York (2006 e 2008), ele é o atual recordista sul-americano dos 5.000m e dos 10.000m. A São Silvestre, aliás, já foi conquistada por ele em duas oportunidades, 2003 e 2005. Uma nova vitória de Marílson significaria ainda a obtenção de uma marca especial: desde o início da fase internacional da São Silvestre, em 1945, jamais um brasileiro conseguiu triunfar três vezes na competição. Quem chegou mais próximo disto foi Sebastião Alves Monteiro, vencedor em 1945 e 1946, e José João da Silva, que levou a melhor em 1983 e 1985. 
Gazeta Press.  
São Silvestre terá 21 mil participantes.

 "Estou bem preparado e tenho realizado bons treinos. Só espero que ninguém esteja melhor preparado que eu", brincou o corredor. O calor e a umidade relativa do ar em São Paulo, nessa época do ano, são dificuldades que preocupam o atleta, que gosta de correr com climas mais amenos, até um pouco frio. "Sou brasiliense, acostumado a clima seco. A umidade e o calor juntos são adversários difíceis na São Silvestre", afirmou.
Africanos, os rivais de sempre.
País com maior número de títulos da São Silvestre (12, contra 10 do Brasil), o Quênia terá em James Kwambai Kipsang sua principal aposta. Atual bicampeão da corrida, ele vem desgastado da Maratona de Nova York, assim como Marílson, mas tem a seu favor o fato de ter vencido justamente nesta condição no ano passado. Outro que tem tudo para dar trabalho aos donos da casa é Barnabas Kiplagat Kosgei, atual campeão da Volta da Pampulha e vice da 10K Rio - Corrida Pan-americana. Vencedor da disputa no Rio e vice em Belo Horizonte, Mark Korir também não pode ser descartado, assim como Mathew Kiptoo Cheboi, campeão da Meia Maratona de São Paulo em 2007. O tanzaniano Marco Joseph, o etíope Endale Mekonnen Tekileab e os marroquinos Abderrahime Bouramdane e Mohamed El Hashimi buscam surpreender. "Os africanos mostraram bons resultados na 10K Rio e na Volta da Pampulha, provas que antecedem a São Silvestre. Por isso, optei por deixar o treino mais puxado e isso com certeza vai fazer a diferença no resultado final da corrida", alerta o técnico Moacir Marconi, o Coquinho, que treina Korir, Barnabas e Cheboi, entre outros africanos, no Paraná. Além da esquadra africana, dois sul-americanos se destacam. Os colombianos Diego Alberto Colorado e William Naranjo. Em 2009, eles surpreenderam e foram os melhores colocados depois dos quenianos, Kwambai, Elias Chelimo e Robert Cheruiyot. Colorado terminou em quarto e Naranjo em quinto.  
Djalma Vassão/Gazeta Press.
James Kwambai Kipsang é o atual bicampeão.
Franck evita expectativas. Último brasileiro campeão da São Silvestre, em 2006, o mineiro Franck Caldeira tenta se recuperar das decepções nas últimas edições da prova, quando foi a principal esperança brasileira: no ano passado, ficou apenas em 22º lugar, enquanto que em 2007 e 2008 ele abandonou a disputa. Porém, com um ano conturbado, no qual perdeu a mãe, ele evita criar grandes expectativas. "O primeiro lugar não é impossível, mas está muito difícil", afirma o técnico Alexandre Minardi.
O Clube de Franck, o Cruzeiro conta ainda com outros brasileiros que sonham pelo menos subir ao pódio. É o caso de Giomar Pereira da Silva, três vezes campeão do ranking nacional de corredores, Luis Paulo da Silva Antunes, João da Bota e Marcos Alexandre Elias. Vice em 2006 e melhor representante do país no ano passado, Clodoaldo Gomes da Silva (8º)também sonha com um novo bom resultado, enquanto Damião Ancelmo de Souza quer coroar um ano no qual fez pódio em todas as 17 provas que disputou, com destaque para o terceiro lugar na Volta da Pampulha. A competição terá os seguintes horários de largada: 14h45 - cadeirantes; 14h50 - outras categorias de atletas com deficiência; 16h30 - elite feminina; e 16h47 - elite masculina e demais categorias. O percurso é o mesmo das últimas temporadas, com total de 15 quilômetros. A largada será dada em frente ao Masp (Avenida Paulista, 1578) e a chegada ocorrerá em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero (Avenida Paulista, 900). 

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Ricardo anuncia 24 auxiliares


Grande parte dos nomes confirmados ontem tem forte ligação com aliados políticos do governador eleito. Na continuidade da formação da sua equipe de governo, o governador eleito Ricardo Coutinho (PSB) anunciou ontem mais 24 nomes que irão compor o grupo de profissionais, de primeiro a terceiro escalão, que irá lhe auxiliar na missão de administrar a Paraíba. Entre os nomes anunciados nesta terça-feira, foi possível perceber a influência do ex-governador e grande aliado de Ricardo na campanha eleitoral, Cássio Cunha Lima (PSDB), já que pelo menos oito nomes, claramente, são indicações do tucano. Futuros integrantes da administração estadual foram apresentados em solenidade. Foto: Ovídio Carvalho/ON/D.A Press. Os espaços dedicados a Cássio no governo de Ricardo, no anúncio de ontem, foram a Secretaria Executiva de Indústria e Comércio, com Marcos Procópio; a presidência da Cagepa, com Deusdete Queiroga Leitão; uma diretoria da Cagepa, com Marco Túlio; a presidência da PBGás, com Zenóbio Toscano; a Secretaria Executiva do PAC, com Ricardo Barbosa; o Instituto de Assistência à Saúde, com a professora Maria da Luz; a vice-presidência da Junta Comercial, com Ivanhoé Cunha Lima; e a Interpa, com Nivaldo Magalhães. Já com relação às especulações sobre a presença de parentes de Cássio e a esposa de Rômulo Gouveia (PSDB), Eva Gouveia (PTN), na Secretaria de Interiorização, a aliança não alcançou êxito, uma vez que Ricardo escolheu para a cobiçada Secretaria o deputado eleito Adriano Galdino (PSB). A escolha abre vaga na Assembleia Legislativa para Assis Quintans (DEM), primeiro suplente da coligação. Na Cagepa, a especulação sobre Alexandre Urquiza assumir o posto também não se confirmou, visto que a indicação de Ricardo foi Deusdete. Os outros nomes que foram conhecidos e integram a equipe do futuro governo são: Fábio Maia, como secretário da Juventude; Denise Oliveira, na FAC; Jorge Gurgel, João Vicente e Netovich Maia, como diretores da Cagepa; Giovani Medeiros Costa, na Emater; Ana Torres, na Aesa; André Giovani, Chico Lopes e Joacy Mendes, como diretores da Cagepa; Margareth Bezerra, na Cinep; José Bernardino, como diretor de Desenvolvimento Econômico; delegado federal Rodrigo Carvalho,para o Detran; Jutay Gomes, na presidência da Junta Comercial; e Emília Correia Lima, na Cehap. Ao conceder entrevista coletiva, no Canal 40, após o anúncio de mais um grupo de auxiliares de governo, Ricardo Coutinho destacou que, mesmo com a diminuição dos recursos, o governo irá trabalhar com afinco para conseguir reorganizar a máquina administrativa. Ele frisou que a tese de feudalização propagada por seus adversários não vai existir no futuro governo, porque "partido nenhum é ou será dono de Secretaria, secretário nenhum é ou vai ser dono de Secretaria e nosso governo tem as mais variadas forças políticas para haver interação entre todas as pastas". De acordo com o socialista, "todas as secretarias vão trabalhar unidas e interligadas, com a responsabilidade de identificar as forças produtivas do estado e fazer as interlocuções necessárias". Ricardo fez questão de ressaltar que mês a mês as equipe irão se reunir para discutir os trabalhos, as metas, os avanços e, dessa forma, fazer com que os despachos administrativos individuais sejam supridos e atendidos dentro da mesma discussão, de maneira interligada. Um a um, Ricardo ressaltou as virtudes dos nomes escolhidos e enfatizou que todos terão a missão de olhar para o que está adormecido no estado e promover seu desenvolvimento.  Alguns pontos foram destacados por Ricardo como prioridades a serem resolvidas. Um deles foi o Detran, sobre o qual o socialista frisou ser um órgão que tem uma problemática ética considerável, mas que, em seu governo, voltará a ser uma instituição moralizada. Os problemas da Cagepa também foram ressaltados por Coutinho. Ele disse que a empresa não tem capacidade sequer, hoje em dia, de cobrar a quem lhe deve, é desorganizada e precisa, também, voltar a se moralizar. Sobre a Cinep, o futuro governador afirmou que ela será uma instituição mais agressiva e que irá atrás de construir as condições para o desenvolvimento da Paraíba. "A Paraíba tem pressa de avançar e vai avançar", comentou Ricardo.  

Autarquias:
Deusdete Queiroga - Cagepa
Adriano Galdino - Interiorização
Marcos Procopio - Indústria e Comércio
Fabio Maia - Esporte e Lazer
Denise Oliveira - FAC
Giovane Medeiros - Emater
Ana Torres - AESA
André Giovane, Chico Lopes e Joacy Mendes - AESA (cargos de direção)
Margarete Bezerra - CINEP
Jose Bernardino - Diretor de Desenvolvimento Economico
Zenobio Toscano - PBGás
Rodrigo Carvalho - DETRAN
Ricardo Barbosa - secretário Executivo do PAC
Maria da Luz - IASS
Pastor Juntay Gomes - Junta Comercial
Ivanhoé Cunha Lima (vice-presidente da Junta Comercial)
Nilvaldo Magalhães - INTERPA
Emília Correia Lima - CEHAP 

Atenção Prefeitura de João Pessoa. Índice que reajusta aluguel tem alta de 11,32% no ano.

A inflação mensurada pelo IGP-M (Índice Geral de Preços -- Mercado), usado como referência na maioria dos contratos de aluguel, desacelerou em dezembro ao subir 0,69%, ante a alta de 1,45% em novembro, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira pela FGV (Fundação Getulio Vargas). No ano, a variação foi de 11,32%. Trata-se da maior elevação desde 2004, quando a alta ficou em 12,41%. O IGP-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência. O IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo) apresentou taxa de variação de 0,63%. No mês anterior, a taxa foi de 1,84%. O índice relativo aos bens finais retraiu 0,46%, em dezembro. Em novembro, este grupo de produtos mostrou variação de 1,34%. Contribuiu para a desaceleração o subgrupo alimentos processados, cuja taxa de variação passou de 5,58% para 0,63%. Excluindo-se os subgrupos alimentos in natura e combustíveis, o índice bens finais (ex) registrou variação de 0,34%. Em novembro, a taxa foi de 1,89%. A taxa de variação do grupo bens intermediários passou de 0,76%, em novembro, para 0,83%, em dezembro. O destaque coube ao subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa passou de 0,92% para 1,18%. O índice referente a matérias-primas brutas teve sua taxa de variação reduzida de 3,92% para 1,66%. Os itens que mais contribuíram para este movimento foram: bovinos (11,42% para -1,62%), soja em grão (9,72% para 2,58%) e milho em grão (9,54% para 4,41%). Em sentido oposto, destacam-se: minério de ferro (-8,13% para -2,24%), aves (0,97% para 8,02%) e mandioca aipim (0,64% para 1,86%).
O IPC (Índice de Preços ao Consumidor) registrou variação de 0,92%, em dezembro, ante 0,81%, em novembro. Cinco das sete classes de despesa componentes do índice registraram acréscimos em suas taxas de variação, com destaque para habitação (0,27% para 0,43%). Nesta classe de despesa, as maiores contribuições partiram dos itens: aluguel residencial (0,49% para 1,03%) e condomínio residencial (0,11% para 1,10%). Também apresentaram acréscimos em suas taxas de variação os grupos: saúde e cuidados pessoais (0,19% para 0,48%), educação, leitura e recreação (0,20% para 0,42%), despesas diversas (0,25% para 0,44%) e alimentação (1,91% para 1,96%). Nestas classes de despesa, vale mencionar o comportamento dos preços dos itens: artigos de higiene e cuidado pessoal (-0,35% para 0,58%), passagem aérea (-0,20% para 15%), cerveja (2,18% para 3,48%) e frutas (2,04% para 3,84%), respectivamente.
Em sentido oposto, apresentou decréscimo em sua taxa de variação o grupo transportes (0,72% para 0,57%) e vesturário (0,96% para 0,87%). Os itens que mais influenciaram a desaceleração destas classes de despesa foram: gasolina (1,59% para 0,61%) e calçados (1,17% para 0,33%). O INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) apresentou, em dezembro, taxa de 0,59%. Em novembro, a taxa foi de 0,36%. Dois dos três grupos componentes do índice apresentaram aceleração: materiais e equipamentos (0,07% para 0,09%) e mão de obra (0,59% para 1,08%). Já o índice relativo ao grupo de serviços passou de 0,48%, no mês anterior, para 0,25% nesta apuração.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Secretário Renato Gadelha inclui recuperação de casas em Igaracy como obras executadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura.

Secretário de Estado da Infraestrutura, Renato Benevides Gadelha, divulga relatório das obras realizadas pela Secretaria durante a atual gestão do governador do Estado, José Maranhão. As obras são frutos de três convênios celebrados entre o Ministério da Integração Nacional e o Governo do Estado, através da Secretaria de Infraestrutura, num total de 20 milhões. O convênio 273/2008 de 2,2 milhões, com contrapartida do Governo do Estado, foi destinado a reconstrução da Ponte do Boi Morto, no município de Aparecida, a recuperação do canal Adutor das Várzeas de Sousa, em Coremas/Sousa e a recuperação do Açude Salitre, em Livramento. O convênio 023/2009 de 5 milhões foi para a reconstrução de casas populares nos municípios: Livramento, Taperoá, Igaracy, Poço Zé de Moura, São Francisco, Congo, Santa Cruz, Camalaú, Vieirópolis, Bernardino Batista e Sousa, além da recuperação do Açude Russos e da Passagem Molhada sobre o Riacho Caiçara. O convênio 0002/2008 de 15 milhões englobou as obras de restabelecimento das áreas afetadas por desastres 2008, com a recuperação de barragens, de trechos das rodovias paraibanas, de estradas vicinais e passagens molhadas, beneficiando aproximadamente 30 municípios em todo o estado paraibano. Além das obras estruturantes executadas até o momento, a Secretaria de Estado da Infraestrutura deixará para o próximo governo dar continuidade apenas 12 obras, de um total de 80 que integram o convênio 0002 de 15 milhões, já iniciadas ou em fase de licitação. Com a palavra! os vereadores de Igaracy.

Tiririca é internado em hospital de Fortaleza e deve ser operado.

O deputado eleito Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP), 45, o palhaço Tiririca, foi internado nesta terça-feira no Hospital São Mateus, em Fortaleza (CE).  O hospital confirmou a internação. No entanto, não foi divulgado um boletim médico a pedido da família.  Mônica Bergamo: Tiririca recebe três propostas para que sua vida vire filme. Deputado federal, Popó planeja bancada com Romário e Danrlei. Lula afirma que Tiririca tem muita sorte. Muito aplaudido, Tiririca é o 1º a ser diplomado; Maluf é vaiado. Segundo o jornal "O Povo", Tiririca deverá passar por uma cirurgia de apendicite. O filho do humorista, Everson Silva, o Tirulipa, afirmou que o deputado eleito exagerou na alimentação nas festas de final de ano.  Com mais de 1,3 milhão de votos, Tiririca foi o deputado mais votado do país. Eleito por São Paulo, o deputado eleito passa férias no Ceará, onde nasceu.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

O apresentador Datena é condenado em processo por "discriminação homofóbica"


O apresentador José Luiz Datena foi condenado a uma advertência pela Secretaria da Justiça de SP, no processo administrativo que a Defensoria Pública move contra ele por "discriminação homofóbica". O processo partiu de uma reportagem no programa "Brasil Urgente" durante a qual Datena usou expressões como "travecão butinudo do caramba" ao falar de um travesti. A informação é da coluna Mônica Bergamo, publicada na Folha desta segunda-feira (27). A íntegra da coluna está disponível para assinantes do jornal e do UOL. "Não houve discriminação. Falei sobre a agressão [depois da briga, o travesti empurrou o cinegrafista] e não sobre a opção sexual da pessoa", diz Datena. A Defensoria vai recorrer pedindo que Datena seja multado em R$ 246 mil.
da Folha.

sábado, 25 de dezembro de 2010

Unificação de títulos abre brecha e pedidos para CBF viram moda entre clubes.

Dezembro de 2010 entrará para a história do futebol brasileiro como o mês em que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) reconheceu os vencedores da Taça Brasil, Taça de Prata e do "Robertão", entre 1959 e 1970, como campeões brasileiros. Assim, Palmeiras e Santos se tornaram octocampeões nacionais. A decisão da CBF provocou uma onda de pedidos de clubes para homologar outros títulos, não só no território nacional como também junto à Fifa.
Confira:
Santos pede para Recopa de 1968 valer como o tri Mundial.
No dia em que comemorou a homologação do octocampeonato brasileiro, a diretoria do Santos anunciou uma nova busca: transformar a Recopa de 1968 em um Mundial Interclubes. No regulamento, os cinco clubes foram divididos em dois grupos: a Zona Sul-Americana, composta por Santos, Peñarol e Racing, e a Zona Europeia, com Real Madrid e Inter de Milão. Assim, o time de Vila Belmiro planeja ser considerado tricampeão da Libertadores e tri mundial. O presidente, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, visa contar com o auxílio da CBF para fazer a FIFA ceder ao desejo santista.

Lusa quer usar Rio-SP para ser bi do Brasileiro.
  Após ser reeleito para o triênio 2011-2013, o presidente da Portuguesa, Manuel da Lupa, promete ir à CBF pedir para o clube se tornar bicampeão brasileiro pelos dois títulos do torneio Rio-São Paulo, de 1952 e 1955. A Lusa alega que a competição disputada entre os principais times dos Estados do Rio de Janeiro e de São Paulo era a mais importante do país na época. Ainda não existia a Taça Brasil, a Taça de Prata ou o Robertão.O mandatário solicitou ao departamento de futebol do clube que reúna os documentos necessários para pleitear as conquista.
Grêmio Maringá sonha com título Brasileiro em 1969.
O Grêmio Maringá sonha roubar do Coritiba o posto de primeiro time paranaense a ter conquistado um título brasileiro. Para isso, o clube do interior anunciou que acionará a Justiça para transformar o Torneio dos Campeões, de 1969, em um Nacional. A equipe de Maringá participou da competição após ter vencido o Torneio Centro-Sul de 1968. Eliminou o Sport na semifinal e enfrentou o Santos na decisão. Foram dois empates, e o time da Baixada alegou indisponibilidade de agenda para desistir de uma terceira partida. Assim, o título ficou com o Grêmio.
Flamengo e CBF - briga judicial pelo Brasileiro de 1987.
Quem não gostou da festa promovida pela CBF para reconhecimento dos títulos nacionais entre 1959 e 1970 foi o Flamengo. Isso porque a entidade mais uma vez deixou claro que o campeão brasileiro de 1987 é o Sport. "É impossível que homologuemos o título brasileiro do Flamengo?, decretou o presidente Ricardo Teixeira. O Fla rebateu com uma carta oficial: "Causa profunda estranheza o fato da CBF distribuir, generosamente, títulos nacionais a diversos clubes, reconhecendo torneios disputados há décadas, e não o faça, somente em relação ao Flamengo."
Palmeiras resgata Copa Rio de 1951 como Mundial.
Desde 2001 o Palmeiras trabalha nos bastidores para que a Fifa homologue o título da Copa Rio de 1951 como o primeiro Mundial de clubes da história. Em 2007, um diretor da Fifa enviou um fax à CBF atendendo o pedido dos palmeirenses. Entretanto, meses depois o mesmo cartola foi afastado, e a Fifa não reconheceu a Copa Rio como um Mundial. Agora, depois de obterem o octo brasileiro na festa da CBF, os dirigentes do clube alviverde falam em resgatar o assunto. Oito equipes da Europa e da América do Sul disputaram o torneio internacional em 1951, e os palmeirenses venceram a Juventus, da Itália, na final.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Especial de Roberto Carlos será exibido na Globo com meia hora de atraso

Marcelo Bortoloti
Do Rio.
A prefeitura do Rio de Janeiro encampou este ano o especial de Natal de Roberto Carlos, que a TV Globo transmite desde 1974. Vai promover um grande espetáculo na praia de Copacabana, que espera reunir 1 milhão de pessoas na noite de amanhã.  Um show como este custa entre R$ 1,5 milhão e R$ 2 milhões, valores que o secretário de Turismo do Rio, Antônio Pedro Figueira, prefere não comentar. Ele diz que há anos a prefeitura vem insistindo com a equipe de Roberto para levar a ideia adiante. Só agora o cantor concordou. "Vamos adiantar as comemorações de Réveillon, para que o turista chegue antes ao Rio", diz o secretário.  Esta é a segunda vez que Roberto faz um especial de fim de ano ao vivo --ou quase isso, já que o show será transmitido com meia hora de atraso, para garantir que nada saia errado. A primeira, segundo a Globo, foi em 1990, no Teatro Fênix.
TV Globo/Divulgação
Roberto Carlos, que vai cantar com atraso de meia hora na Globo, no especial de fim de ano 2010, no Rio
500 Metros de Palco
Desde o princípio de dezembro, 400 pessoas trabalham na montagem do palco, que terá 500 metros quadrados. O camarim móvel de Roberto Carlos foi plantado sobre as areias de Copacabana. Também estão sendo instalados nove telões gigantes para quem não conseguir se aproximar do palco. "Escolhemos músicas mais populares e mais movimentadas, porque canções muito lentas dificilmente são curtidas num ambiente desses", diz o maestro Eduardo Lages, que divide com Roberto a seleção de repertório. Algumas músicas tiveram seu arranjo mudado para ficar mais "para cima". Mas há alguns portos seguros. "Ele não vai deixar de cantar 'Emoções', 'Detalhes' e 'Jesus Cristo'", diz Lages. Este é o maior dilema do show: conciliar as expectativas de quem sair de casa para se divertir na apresentação ao vivo com os anseios do espectador que vê do sofá.  Pelos convidados, é possível esperar uma miscelânea musical. Subirão ao palco a dupla Bruno e Marrone e a jovem cantora Paula Fernandes, que participaram do disco sertanejo de Roberto. E, no final do show, o grupo Exaltasamba, o intérprete Neguinho da Beija-Flor e a bateria da escola de samba. É uma espécie de agrado para a Beija-Flor, agremiação que prestará homenagem a Roberto no carnaval de 2011.

Ex-governador Orestes Quércia morre aos 72 anos em São Paulo.

O ex-governador de São Paulo Orestes Quércia (PMDB) morreu aos 72 anos vítima de um câncer na próstata. Ele estava internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, desde o dia 18 de novembro. Quércia desistiu de concorrer ao Senado nas eleições de outubro por causa da doença. Durante o período eleitoral, passou 36 dias internado. Teve alta no dia 6 de outubro, um mês após renunciar à candidatura para senador. Quércia começou sua vida pública no movimento estudantil; saiba mais Ao desistir de concorrer a senador, Quércia beneficiou Aloysio Nunes Ferreira (PSDB), tucano que começou mal nas pesquisas e acabou sendo eleito para a primeira vaga paulista --a segunda ficou com Marta Suplicy (PT). Com o peemedebista fora da disputa, Aloysio viu seu espaço na TV crescer para 5min29s --disparado o maior entre os candidatos. Em nota divulgada à imprensa, logo após a desistência, Quércia pediu votos ao tucano. Sua filha Andreia apareceu diversas vezes no horário eleitoral para declarar o apoio da família ao aliado. Em pesquisa Datafolha do começo de setembro, Quércia tinha 26% nas intenções de voto para o Senado, tecnicamente empatado no segundo lugar com Netinho (PC do B). Aloysio, na ocasião, estava em quinto lugar, com 12%.
BIOGRAFIA:
Ex-radialista, Quércia já foi vereador e prefeito de Campinas, senador, deputado estadual, vice-governador e governador de São Paulo de 1987 a 1991. Ele foi um dos fundadores do PMDB e presidente do diretório paulista do partido.  Desde que saiu do governo, Quércia não venceu nenhuma eleição. Disputou a corrida presidencial em 1994, o governo estadual em 1998 e 2006 e o Senado em 2002.


quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Flamengo emite nota oficial e abre guerra contra a CBF por título de 1987.

Do UOL Esporte.
O Flamengo abriu guerra contra a CBF pelo reconhecimento do título nacional de 1987. Em nota oficial assinada pela cúpula rubro-negra, o clube trata como "cesto de bondade" o reconhecimento das conquistas entre 1959 e 1970 e ironiza as declarações do presidente da entidade, Ricardo Teixeira.Assim como fez com Ricardo Teixeira, o Flamengo ironizou o fato de a CBF ter oficializado a unificação de títulos nacionais, o que fez por meio de seu site oficial no último dia 22.O clube da Gávea mostrou total indignação e estranheza pela ‘distribuição’ do títulos nacionais ao demais clubes, o que não aconteceu com o Flamengo, que se julga campeão autêntico de 1987. O Flamengo também aproveitou a oportunidade para afirmar que não precisa dos conselhos de Ricardo Teixeira, que afirmou que, caso o clube da Gávea se sinta lesado pelo não reconhecimento do título, que procurasse à Justiça comum. Além disso, os representantes flamenguistas afirmaram que, caso o presidente Ricardo Teixeira fosse preso, não seria por causa do desrespeito de uma decisão judicial, a qual se referiu na cerimônia de reconhecimento dos títulos nacionais na última quarta-feira.
O Flamengo ainda lembrou que clubes que foram considerados campeões brasileiros atingiram tal status disputando apenas quatro partidas, o que não aconteceu com o Rubro-Negro em 1987. Por fim, o clube revela que esta ação da CBF é uma atitude clara por parte da entidade e de seu presidente de punir o Rubro-Negro pela ‘guerra declarada’ a Ricardo Teixeira e a entidade máxima do futebol nacional.  E o impasse entre Flamengo e CBF parece estar longe de acabar. O presidente da CBF Ricardo Teixeira detonou nesta quinta-feira a mandatária do Flamengo, alegando que os pleitos do clube pelo reconhecimento do hexacampeonato servem para mascarar a incompetência administrativa da atual gestão flamenguista.
Patrícia Amorim não se omitiu e respondeu ao representante da CBF reconhecendo que o clube da Gávea não teve um grande ano, mas lembrou também do fracasso da seleção brasileira na Copa do Mundo da ÁfrIca do Sul."Realmente o ano não foi dos melhores para o Flamengo, assim como não foi para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Além disso, a CBF já teve outras temporadas bem piores (1990, 1998 e 2006), mas nada como um ano após o outro", disse.
Leia, na íntegra, a nota oficial:
Flamengo presta esclarecimentos sobre campeonato brasileiro de 1987.
Em defesa de suas tradições, e pelo respeito devido à imensa nação rubro-negra, o Clube de Regatas do Flamengo sente-se no dever de tornar público o seu repúdio ao ato insustentável, jurídico e moralmente, da Confederação Brasileira de Futebol, de não reconhecer o nosso título de Campeão Brasileiro de 1987, legitimamente conquistado nos gramados, e presta os seguintes esclarecimentos.
1) Causa profunda estranheza o fato da CBF distribuir, generosamente, títulos nacionais a diversos clubes, reconhecendo torneios disputados há décadas, e não o faça, somente em relação ao Flamengo.
2) Com a decisão agora adotada reconhece a CBF que é possível admitir e declarar que dois clubes sejam campões brasileiros, no mesmo ano, embora disputando competições diferentes e concomitantes, sendo que o Palmeiras foi considerado duas vezes campeão no mesmo período de um ano.
3) A sentença judicial, a que se apega, por interpretação equivocada, o Presidente da CBF, se limita a declarar que o Sport Clube Recife é campeão brasileiro de 1987, mas em momento algum veda que também o seja o Flamengo, em duplicidade já tantas vezes ocorrida no passado e que agora se restabelece, com a surpreendente decisão da CBF.
4) Daí se conclui, sem o menor esforço, que o reconhecimento do Flamengo, como Campeão Brasileiro de 1987, em nada afrontaria a coisa julgada, que não repele tal decisão, se adotada no plano desportivo.
5) Também é incompreensível que o Sr. Ricardo Teixeira esteja tão empenhado, após mais de vinte anos, em cumprir uma decisão judicial, que ele não interpretou corretamente, se sempre repeliu, e com veemência, que os clubes trilhassem a via judiciária para dirimir seus conflitos esportivos, chegando a ameaçá-los com severas sanções disciplinares se o fizessem, e agora ainda sugere ao Flamengo que adote esta postura, como se precisássemos de seus conselhos.
6) O justo reconhecimento do Flamengo como legítimo campeão de 1987, não traduz desrespeito à decisão judicial, não se justificando o temor do Sr. Ricardo Teixeira de ser preso, e se vier a sê-lo certamente não será por esta causa.
7) Cumpre ainda observar que o "cesto de bondade" da CBF permitiu que se sagrassem campeões brasileiros agremiações que disputaram apenas quatro partidas em torneios sem a dimensão daquele a que concorreu o Flamengo, em 1987, que reuniu as maiores e mais poderosas equipes do Brasil, filiadas ao Clube dos Treze.
8) Todos os brasileiros que, independente de suas paixões clubisticas, são dotadas de um mínimo senso natural de justiça, reconhecerão que o ato que ora repudiamos tem o único e censurável propósito de punir o Flamengo e sua Presidente, por terem adotado decisões, com independência e altivez, mas que contrariam os interesses pessoais e os ambiciosos sonhos e projetos políticos de dirigentes que se eternizam no poder.
Prestados estes esclarecimentos, o Clube de Regatas do Flamengo assegura à nação rubro-negra, formada por milhões de pessoas que se espalham pelo Brasil, que lutará em todas as instâncias judiciais, esportivas e políticas, para defender seu legitimo direito, e que, como na gloriosa tradição de sua história, não teme os desafios e nem se dobrará ou se acovardará diante da prepotência e do arbítrio. Com o apoio da camisa 12, envergada por nossa torcida, seremos mais uma vez vencedores.
Flamengo sua glória é lutar!
Rio de Janeiro, 22 de dezembro de 2010.

Patrícia Amorim - Presidenta
Bernardo Amaral - Presidente da Assembléia Geral
Sylvio Capanema de Souza – Presidente do Conselho Deliberativo
Mauricio Roberto Gomes de Mattos – Presidente do Conselho de Administração
Leonardo Ribeiro – Presidente do Conselho Fiscal
Eduardo Motta – Presidente do Conselho de Grande-Benemérito

Essa foi de lascar. Vereadora traiu a sí mesma.

Nunca na história política da Cidade de Aparecida tinha sido registrada tamanha façanha: quatro ganharam de cinco. Foi o que aconteceu. O Vereador, Didi de Pires, ligado a base de situação venceu a sua concorrente, Titinha na disputa para presidir o Poder Legislativo Aparecidense por cinco votos a quatro. A sessão aconteceu na tarde desta quarta-feira (22), com o plenário lotado de amigos, curiosos, políticos, e pessoas do povo, que queriam saber o resultado da eleição para a Mesa Diretora da Câmara. O primeiro vereador a chegar ao recinto foi Antônio Barbosa, logo em seguida, Ziza, Chico da Aba, Jairo e Washigton Figueiredo. Momentos depois, os demais vereadores da situação compareceram. Também estavam presentes, o Prefeito, Deusimar Pires, acompanhado do ex-prefeito, Júlio César para seguirem o desenrolar da eleição. A votação foi secreta, e transcorreu muito rápida, também o resultado, que trouxe a grande surpresa: Didi de Pires eleito presidente com cinco votos para a explosão de alegria dos presentes. Em meio as comemorações, os vereadores de oposição ficaram sem saber o que fazer, e perguntando um ao outro, quem teria sido o traidor da história. Conforme, Washginton Figueiredo, os colegas: Ziza, Chico da Aba, e Jairo, teriam se reunidos, e combinados a marcarem os seus votos, numa forma de comprovarem que de fato votaram na colega, Titinha para presidente, e após o resultado, a suspeita caiu para a própria vereadora, Titinha que tinha a presidência nas sua mãos, mas, em tese, teria votado no colega, Didi de Pires.  A confusão foi grande entre os vereadores da base de oposição que ficaram sem entender o acontecimento, como, quatro ganham de cinco? A Vereadora Titinha disse a reportagem da FOLHADOSERTAO: “Eu agradeço as pessoas que votaram em mim. Acharam que eu tinha dado o ‘coice da Burra’, mas, eu estava doente. Agora o ‘coice da burra’ quem levou foi eu. Eu estava entusiasmada para ganhar. Confiei na minha bancada. Teve deles, que disseram que iria fazer um X passando, e não tinha nenhum X passando ali”, justificou. A reportagem perguntou se ela tinha votado nela mesma, Titinha emendou: “Eu votei em mim mesma”, afirmou. Após o resultado, o presidente, eleito, Didi de Pires, declarou: “O coração estava a mil, mais existem ainda, vereadores, sinceros, corretos, vêem o bem de Aparecida. Eu só quero agradecer aos Vereadores que votaram em mim, que acreditam no meu trabalho, e espero contribuir com todos os vereadores desta Casa”, relatou. Perguntando se Didi de Pires já esperava voto de alguém da oposição, ele respondeu: “Como o voto é secreto, a gente não tem aquela certeza, só reconhecimento de amigos. É como eu falei: nunca tive atrito com nenhum vereador, e essa é a prova que meu nome era bem aceito nesta casa”. Para o Vereador, Jairo, o caso foi inédito, quando cinco vereadores, perderam para quatro: “É um caso inédito, quando a gente ver cinco vereadores passaram dois dias, muito bem concentrados, unidos, e de repente, cinco, perderem para quatro, mas a gente vai sentar para conversar. Eu tenho certeza absoluta que meu voto foi honrado à oposição, a bancada, ao povo de Aparecida, eu jamais poderia mudar meu voto para de uma bancada para outra. Nós já temos a certeza quem foi o traidor, mas depois a Imprensa terá a certeza, desta, ou destes traidores”, detonou. Para o Prefeito, Deusimar Pires que acompanhou todo o desenrolar da eleição da mesa diretora da Câmara de Aparecida, quem vai comandar o Poder Legislativo Aparecidense, é uma pessoa séria: “É uma felicidade ver uma pessoa séria que vai comandar a Câmara por dois anos de mandato. Dizer que a Vereadora, Valdete fez um excelente trabalho durante esses dois anos. Nós temos duas bancadas, e isso não quer dizer, que são todos da oposição, e entre eles, vereadores, existe um respeito muito grande, e acredito: que Didi tenha conquistado com sua seriedade, com seu compromisso, com seu trabalho, essa pessoa que votou. Pra mim, converso, foi uma surpresa. Vim aqui nas duas sessões para provar e mostrar a união de nossa bancada, vereadores que acreditam na nossa administração, acreditam na seriedade de nosso Grupo, e vim aqui para apoio, ganhar ou perder”, disse. A reportagem também conversou com ex-prefeito, Júlio César que vibrou bastante com a vitória do seu amigo, Didi de Pires: “Parabenizar o processo democrático, e dizer que alguém da oposição acreditou na proposta de Didi que tem uma história de luta de três mandatos, e durante todo esse processo, lhe digo a verdade: sempre lutei pelo nome de Didi, não em detrimento a nome de ninguém, é por que é um cara que já serviu muito ao partido, há vários amigos, pessoas, e era o momento dele. Acredito que, característica dada a Didi de um cara amigo, fiel, sempre correspondeu ao Grupo, ao partido, deu credibilidade a alguém da oposição, enxergar esses valores de Didi, e não adianta dizer, que isso, existe uma manobra de alguém, por que se estivesse existido, teria sido naquela primeira eleição que não existiu, pelo contrário, foi um processo democrático, feio, e que hoje, está de parabéns o legislativo de Aparecida, Didi, Titinha, e todos os Vereadores, e concluído a vitória brilhante de Didi, agora jamais eu vou ti explicar, como é que cinco ganham de quatro”, concluiu. Depois do resultado, Didi de Pires, ao lado de vereadores, Prefeito, Deusimar Pires, Júlio César, e outros amigos, comemoraram o resultado na Churrascaria do Ramalho.
 
Fonte: Folha do Sertao

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Prefeito é agredido por lutador de boxe dentro do gabinete em SC

Da Redação, com Band Barriga Verde
O prefeito de Balneário Gaivota, no sul de Santa Catarina, foi agredido nesta segunda-feira dentro seu gabinete por um lutador de boxe. João Alberto Bonamigo foi atingido com dois golpes por Claudionei Lacerda, conhecido como Casca. Essa é a segunda vez este ano que o político se envolve em uma briga. Em novembro, ele foi acusado de agredir a cozinheira de um restaurante. Desta vez, ele foi o agredido. O motivo dos socos dados pelo lutador seria um patrocínio, de R$ 20 mil, para uma competição de boxe que a prefeitura não quis conceder. O prefeito realizou exame de corpo delito e registrou boletim de ocorrência. Segundo o delegado, o lutador deve responder a um processo por agressão física.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Flamengo entra na briga para contratar o jogador Ronaldinho Gaúcho

Depois de Palmeiras e Grêmio, foi a vez do Flamengo demonstrar interesse na contratação de Ronaldinho Gaúcho. Apesar do silêncio dos representantes do time carioca, especula-se que a proposta conta com um contrato de 30 meses com possibilidade de renovação até a Copa do Mundo de 2014. Para bancar o alto salário do jogador do Milan, a diretoria e o departamento de marketing teriam articulado um acordo com a Traffic em que Ronaldinho receberia R$ 1,5 milhão por mês, sendo 75% divididos entre clube e Traffic, com os outros 25% sendo capitalizados através da imagem do jogador. O desejo de adquirir o meia brasileiro é antigo no time rubro-negro. No início de 2010, o craque chegou a se reunir com Marcos Braz, na época vice-presidente de Futebol do clube, ao lado de seu irmão/empresário Assis. Entretanto, a repatriação de Ronaldinho não foi concluída.
Fonte: Estadão

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Justiça manda goleiro Bruno a júri por homicídio de Eliza.

A juíza Marixa Fabiane, do 1º Tribunal do Júri de Contagem (MG), afirmou em sua sentença –que levou o goleiro Bruno Souza e mais sete réus a júri popular pela morte de Eliza Samudio–, que a convicção sobre o assassinato da ex-amante do goleiro se baseou em conjunto de provas “periciais, documentais e testemunhais”, mas também nos depoimentos do adolescente J., e de Sérgio Rosa Sales, o Camelo. Os dois são primos do atleta. A magistrada escreveu em sua sentença, a qual o UOL Notícias teve acesso, que as declarações de J., dadas na fase ainda de investigação, “merecem especial destaque”. Ele cumpre medida socioeducativa em Minas Gerais imposta pelo juiz da Vara da Infância e Juventude de Contagem.  De acordo com Fabiane, o adolescente foi ouvido quatro vezes por policiais e, em todas as oportunidades, afirmou que Eliza tinha sido assassinada. Apesar de ter refeito algumas declarações e negado algumas, a magistrada entende que a retratação do rapaz tem de ser encarada com “reservas”. A principal negativa do menor foi em relação ao ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, acusado pela polícia de ser o executor de Eliza. Bola foi colocado frente a frente com o menor, que afirmou não o conhecer. Em versões anteriores, segundo a polícia, o adolescente descreveu desde o momento em que Eliza teria sido sequestrada no Rio de Janeiro, no início de junho deste ano, até o dia da sua suposta morte, no dia 10 daquele mês. Pelos relatos, houve participação de Luiz Henrique Romão, o Macarrão, e de Fernanda Castro, outra ex-amante do jogador, no sequestro da vítima e do filho dela, cujo pai seria Bruno. Já em Minas Gerais, os depoimentos de J. incluíram os réus Camelo e Bola. “Portanto, as declarações do menor, principalmente aquelas prestadas no dia 14/07/2010 estão em sintonia com os demais elementos de prova, quais sejam, prova pericial, documental e testemunhal, que em conjunto, formam o convencimento dessa magistrada sobre a materialidade do crime”, escreveu a juíza. Ela aponta ainda que as declarações do adolescente foram ratificadas por Camelo. “As declarações do menor, na fase policial, em parte substancial, são também alicerçadas pelo réu Sérgio Rosa Sales”, afirmou. Apesar de o corpo de Eliza ainda não ter sido encontrado, para juíza “a comprovação indireta da materialidade dá-se pela prova oral, técnica e documental”. “Os indícios de autoria em relação ao réu Marcos Aparecido dos Santos são evidenciados pela prova oral, pericial, quebra de sigilo telefônico e declarações do menor J.”, citou Fabiane. Ainda segundo ela, as contradições entre as declarações do primo de Bruno e dos demais réus “competirá aos jurados analisar”.
Sentença:
Na última sexta-feira, o goleiro Bruno Souza, além de Macarrão, Bola e Camelo foram pronunciados por homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado, além de ocultação de cadáver. Somente Bola não foi denunciado pelo sequestro e cárcere privado. De acordo com a decisão, eles vão permanecer presos até o júri popular, cuja data ainda não foi divulgada. Vão responder ao processo em liberdade a ex-mulher do goleiro Dayanne de Souza, Wemerson Marques de Souza, o Coxinha, amigo de Bruno, Elenílson Vítor da Silva, ex-administrador do sítio dele, além de Fernanda Castro. Eles vão responder pelo crime de sequestro e cárcere privado do filho de Eliza. Fernanda Castro foi pronunciada pelo mesmo crime em relação à vítima. Eles foram libertados na madrugada do último sábado. Já Flávio Caetano de Araujo, ex-motorista do goleiro e réu no processo, foi inocentado das acusações. Ele havia sido libertado no dia 27 do mês passado. 

Novo Presidente

No próximo dia 1º de Janeiro de 2011, a Câmara Municipal de Igaracy terá um novo Presidente. Seu nome:  Lídio Carneiro, filho de agricultor, cidadão de bem, correto, honesto e humano. Nesse momento, quero congratular lhe com Vossa Senhoria por sua eleição para a presidência dessa entidade, desejando-lhe pleno sucesso no desempenho do exercício dessa importante missão, com votos sinceros de um período de trabalho fértil de realizações, que venham ao encontro dos mais altos e legítimos interesses dessa prestigiosa instituição, em prol do desenvolvimento econômico-social de nossa Cidade. Tudo isso é muito merecido pelo seu grande esforço e interesse em prol dos mais carentes. A Câmara Municipal de Igaracy não poderia estar melhor representada.
Sinceros parabéns.
Grande abraço do amigo
Cordialmente,

Manoel Nouzinho da Silva

sábado, 18 de dezembro de 2010

Nota de Falecimento

Com profundo pesar comunicamos o falecimento de Marcos Antonio Brasileiro Lima, mais conhecido como Marcão de Juarez, ocorrido dia de hoje (18/12/2010) por 07:30 hs em João Pessoa.  A história de Marcão é igual a todos aqueles filhos de Igaracy que deixaram sua terra natal a procura de melhores condições de vida e progresso profissional, principalmente na busca de formação academica. Deixou em nossos corações uma luta, um profundo respeito e enorme admiração
Sentimo-nos incapazes de encontrar palavras de consolo para entender tamanho acontecimento, mas desejamos expressar nosso profundo pesar pela sua morte. As recordações permanecerão para sempre viva em nossos corações. Que Deus o receba com alegria. Lamentamos o ocorrido e oferecemos aos familiares nossas condolências, bem como nossos mais estimados préstimos.

Professora de Igaracy tem aposentadoria reconhecida pela Justiça Federal

Por força de ação judicial, proposta pelo Advogado Manoel Nouzinho da Silva, a Justiça Federal reconheceu, aposentadoria especial, como “professora”, a Maria Joaquina da Conceição Lopes. A professora ingressou na Justiça, reivindicando o reconhecimento de tempo de serviços em que trabalhou para a Prefeitura Municipal de Igaracy. Apesar de não ter cursado Magistério no 2º grau, a autora da ação foi contratada e prestou serviços de professora no ensino fundamental, sendo que as instituições de ensino em que ela lecionou não lhe exigiram diploma. Um ato administrativo do INSS havia indeferido a concessão do benefício de aposentadoria especial de professor (aos 25 anos de trabalho) devido a esse tempo de trabalho sem alegada "habilitação". Por outro lado, o próprio INSS concedeu aposentadoria na qualidade de trabalhadora rural. Pela Sentença de Primeiro Grau, teve seu pedido negado. ” Significa dizer que, tendo atuado como professora, o exercício dessa função não pode ser considerado. A autora recorreu da decisão. A apelante demonstrou que trabalhou por 26 anos atuou em atividades administrativas concomitantemente, em atividades de regência de classe.  O relator,salientou que para efeitos da aposentadoria especial devem ser computadas todas as funções do magistério, incluídas aquelas desempenhadas por professores e especialistas em educação nas atividades de ensino e suporte técnico na direção, supervisão, orientação ou mesmo na docência.  Com a decisão, a Turma Recusal da JFPB reconheceu o direito de professora à aposentadoria especial com proventos integrais, que é concedida aos profissionais de educação com 25 anos de carreira. Os magistrados adotaram o mesmo posicionamento do Supremo Tribunal Federal (STF). Ressaltou que o STF reconheceu, recentemente, a constitucionalidade do artigo 1º, da Lei nº 11301/06, possibilitando a concessão de aposentadoria especial aos professores com 25 anos em funções de magistério. "Aí incluídas aquelas que não dizem respeito à regência de classe, tais como direção de unidade escolar e coordenação e assessoramento pedagógico", frisou. 

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

OAB DESCOBRE QUE DESEMBARGADOR CONTRÁRIO AO EXAME DE ORDEM TEVE O FILHO REPROVADO 4 VEZES


O Conselho Federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) vai pedir a suspeição do desembargador Vladimir Souza Carvalho(foto), do TRF-5 (Tribunal Regional Federal da 5ª Região), que concedeu liminar, determinando que a OAB inscreva dois bachareis em direito como advogados sem exigir aprovação no Exame Nacional da Ordem. O presidente da Comissão Estadual de Exame de Ordem da OAB de Sergipe, em nota, afirmou que a suspeição fundamenta-se no fato de que houve “envolvimento de nítido caráter familiar”, por parte do desembargador, já que seu filho, Helder Monteiro de Carvalho, foi reprovado quatro vezes na prova, entre 2008 e 2009. Além disso, Carvalho publicou um artigo no jornal Correio de Sergipe, em 14 de agosto, criticando a prova. No texto, o magistrado alega que o Exame não é elaborado pela OAB, e sim por “um terceiro, constituído de pessoas sem a experiência das lides forenses, que vai formular as perguntas, colorindo cada uma de casca de banana, para o candidato escorregar”. E ainda ironiza a suposta exigência de que os alunos saiam “especialistas não em uma matéria, mas em todas (...) exigindo do recém formado um cabedal de conhecimentos que só mais tarde, dedicando-se a uma advocacia generalizada e abrangente, poderia obter”. Dessa forma, no entendimento do presidente da Comissão, Nilo Jaguar, ficou registrada na imprensa a opinião “preconceituosa” do desembargador com relação ao Exame e, por isso também, justifica-se o pedido de suspeição neste processo. O presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, anunciou, por meio de nota, que apoia a suspeição e tentará afastar o desembargador do processo. “Por uma questão de ética, o juiz jamais deveria ter decidido o processo”, alegou. “É lamentável que uma pessoa que tenha esse envolvimento familiar tome esse tipo de decisão”.

Outro lado.

Por meio de sua assessoria, o desembargador Vladimir Souza Carvalho declarou que essa é uma "questão de processo" e só se manifestará nos autos. Carvalho afirmou ao site Consultor Jurídico que não tem nada contra a OAB e que está surpreso com a atitude da entidade. Declarou ainda que sua decisão está dentro das normas legais e que foi somente uma liminar, em um processo que está no início, podendo ser reformada posteriormente em uma decisão colegiada.
Postado por: Tião Lucena

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

No próximo dia 22 de dezembro, Igaracy fará 49 anos. O que vamos comemorar?

Todo ano é a mesma coisa. É sempre bom comemorar aniversário, festejar, unir as pessoas e se alegrar. Mas para isso precisamos estar motivados, com o coração tranqüilo, com a alma em festa. Comemorar o aniversário do município é poder olhar para as estradas e ver as mudanças, melhorias, é poder ver a iniciativa, o esforço, enfim é poder ir e vir de forma decente. Não é ver dia após dia, mais e mais descaso administrativo. Comemorar o aniversário do município, é ter saúde de qualidade, é ter remédios para os doentes, não ter inúmeras ações na justiça para buscar um bem que é de direito. É ter médico na comunidade, é ter atendimento decente, um cronograma que atende a população. Criar programas e não ter o profissional presente para atender ao povo, de que adianta? Seriedade nas ações, e não o que estamos acompanhando dia após dia. Poder comemorar significa também, ter água de qualidade, é ver as ações da
administração não ficar apenas na palavra, é ver acontecer. Hoje os estudos mostram a quantidade de doenças em nosso município provocadas pela água. Quando vamos ver seriedade de fato. O que o prefeito está esperando? O povo não suporta mais esperar. É uma questão de saúde. Comemorar aniversário é ter ações no social, é de fato ver acontecer o envolvimento da administração com o povo. A política do “pão e circo”, que na Roma antiga tinha o objetivo de distrair e alimentar a população para que esquecessem os problemas e não pensassem em rebelar-se, parece que está sendo adotada em Igaracy: Festa dos pais, das mães, disso, daquilo (...), poucos participam, os gastos são significativos, mas ações, que realmente possam fazer a diferença na vida das pessoas, essas não acontecem, infelizmente. Ações direcionadas às comunidades de orientação, de educação no sentido de gerar renda, quando vamos acompanhar e ver de fato acontecerem? Hoje a educação do município não tem nada para comemorar, “NADA”. Ao contrário, perdemos
muito em qualidade na educação do município. Professores, alunos, pais, comunidade em geral estão tristes, um sentimento de vazio, de perda, de abandono.  Transparência é o que o povo espera dessa administração. Credibilidade, confiança, segurança. O povo não pode esperar, Igaracy completa 49 anos, à hora é agora, será que teremos que esperar essa administração sair do poder para de fato ver Igaracy comemorar?
Vamos acordar e reagir Igaracy!
Texto e Postagem: Manoel Nouzinho da Silva

STI conclui migração de dados e sistema volta à normalidade na manhã desta quinta-feira (16)

Após cinco dias de indisponibilidade de alguns sistemas do Tribunal de Justiça da Paraíba, a partir das 7h, desta quinta-feira (16), voltam à normalidade o peticionamento, distribuição e movimentação processuais do Poder Judiciário estadual. A Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) do Tribunal de Justiça da Paraíba e a empresa alemã, Software AG, concluíram a migração de todos os sistemas e dados, que antes eram processados pela Codata, para o datacenter do Tribunal. Segundo o diretor de consultoria da Software AG do Brasil, Ricardo Leitão, esta mudança implica em mais agilidade nas consultas processuais, além de trazer outro grande benefício para os operadores de Direito: a disponibilidade das informações em tempo real. “Na versão anterior, o sistema disponibilizava as informações processuais com um dia de atraso. Agora, atendendo à solicitação da STI, isso será possível em tempo real”, informou. A mudança atende, ainda, à diretriz do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que determina que os dados pertinentes à operação dos Tribunais estejam nas suas próprias dependências. De acordo com Ricardo Leite, o processo de migração é considerado uma tarefa de grande complexidade, já que não envolve apenas transferência de dados, mas uma mudança total de plataforma de processamneto, com grande quantidade de informações: “A migração foi concluída com sucesso, graças a organização da área de tecnologia da Informação do Tribunal , tendo em vista que se trata de aplicações de missão crítica , fundamental para o funcionamento da instituição. Por isso, tivemos que realizar todo o trabalho com uma janela de tempo muito curta”, disse.
A migração envolveu várias etapas minuciosas de trabalho, entre elas, a preparação e extração dos dados, o que envolveu a conversão de mais de 100 fitas que continham as informações. Segundo Ricardo Leitão, a mudança possibilitará ao sistema tornar-se mais rápido e estável. “Esse tipo de projeto traz modernização, melhor performance e faz com que o serviço prestado seja mais ágil. Todos os operadores do Direito e jurisdicionados serão beneficiados com essa migração”. A secretária de Tecnologia da Informação do TJPB, Lourdes Maria Coutinho, informou que as informações já estarão disponíveis para consulta a partir das 7h desta quinta-feira (16), antes do prazo estabelecido. Lourdes Maria disse, também, que apesar da migração não ter sido realizada no período de recesso, os benefícios foram maiores que os custos. “Dentro do planejamento da STI percebemos que não seria adequado realizar esse trabalho no período de recesso, porque ficaríamos impossibilitados de fazer qualquer teste necessário nas comarcas. Mesmo assim, os benefícios serão inúmeros, ressaltou. “Hoje, todos os sistemas que antes eram hospedados na Codata estão no datacenter, protegidos em uma sala-cofre, o que representa um grande avanço para o Tribunal, já que passará a controlar todas as suas operações. A migração permitirá a integração de todos os sistemas do TJPB, possibilitando a modernização dos referidos sistemas com suporte á plataforma Web.”enfatizou Lourdes Maria.
Da Coordenadoria (com a colaboração do estagiário Herberth Acioli)

domingo, 12 de dezembro de 2010

Servidor do Estado passará a trabalhar em dois expedientes no próximo ano

O funcionário público estadual passará a trabalhar em dois expedientes no próximo governo. De acordo com o governador eleito, Ricardo Coutinho (PSB), não se pode admitir órgãos estaduais funcionando apenas durante um turno e deixando a população desassistida nos serviços públicos. Com essa afirmação, em entrevista ao O Norte, após reunião com representantes do Ministério Público e cooperativas médicas, nesta sexta-feira, dia 10, em Campina Grande, o socialista demonstrou seu propósito de renovar o funcionalismo público paraibano e entre as ações que pretende executar está o expediente integral nas repartições públicas da Paraíba. Ricardo entende que as pessoas não podem ficar a mercê do estado. “O estado é quem tem que ficar a mercê das pessoas, porque é preciso ter um serviço público que funcione normalmente”, destacou, exemplificando com a Secretaria de Educação o que ele considera desrespeito com a população. “Não se pode ter uma Secretaria de Educação, por exemplo, que funciona meio expediente. Se alguém sai de qualquer cidade, ou até de João Pessoa, para ir na sede, chega lá e só pode ser atendido à tarde ou na sexta pela manhã. Não entendo como é que algo pode funcionar assim”, frisou. A ideia do futuro governador é mudar o formato do atendimento público estadual para que, assim como o setor privado, os serviços dos órgãos públicos estejam disponíveis a toda a população durante todo o dia. Ele confia que a medida será bem aceita entre os servidores. “Vou mudar a fórmula praticada atualmente e tenho certeza de que vou encontrar aliados entre os funcionários, porque, na verdade, agindo dessa maneira, estarei defendendo o serviço público e, ao mesmo tempo, os servidores públicos”, comentou o socialista.  O socialista quer, a partir desta iniciativa, promover uma grande mudança no que diz respeito a ideia que se faz, hoje em dia, do funcionalismo público. Ele ressaltou que entendeu o recado das urnas e que tem o compromisso de promover as melhorias necessárias. “Sei da guinada que a população da Paraíba deu me escolhendo governador. O que eu tinha para oferecer era um conjunto de ideias e a experiência como gestor de João Pessoa. Eu tinha o verbo, o compromisso e a minha história. Se as pessoas fizeram essa opção, é porque querem ver um modelo de gestão diferente. Ninguém fez essa opção querendo ver a continuidade de uma prática. As pessoas querem um estado enxuto, que atenda melhor. E esse é um compromisso meu”, enfatizou. A proposta de Ricardo Coutinho foi bem recebida pela população. A professora Maria de Fátima Soares disse que considera extremamente válida a iniciativa do governador eleito, porque ela representa respeito para com os paraibanos que pagam altos impostos e nem sempre encontra retorno e assistência nos serviços públicos. “Estamos tão acostumados a dispor de maus serviços públicos que somente o fato de haver a possibilidade de estender o expediente, para que seja possível a população ser atendida conforme suas necessidades já é um aspecto a se apoiar, afinal o que acontece hoje em dia é um descaso, uma realidade que deixa a população relegada e é muito bom que isso mude”, destacou a professora. Apesar de Ricardo não ter dado detalhes sobre a partir de quando deverá implantar o expediente integral nas repartições públicas do estado, nos bastidores comenta-se que esta é uma medida urgente, especialmente porque beneficia o povo paraibano.
Fonte: O Norte

Advogado protocola ação de reparação de danos para bandido. Você como advogado, pegaria essa causa.

Quando o advogado quer ridicularizar a classe, é só fazer isso que está abaixo...É um verdadeiro palhaço de circo  -   AÇÃO JUDICIAL PROMOVIDA POR BANDIDO. QUEREM LEGALIZAR O ROUBO...LADRÃO PROCESSA VÍTIMA POR LESÕES CORPORAIS
Juiz considera 'uma afronta ao Judiciário' ação que assaltante moveu contra comerciante dono de padaria, por ter levado surra ao tentar roubar estabelecimento em Belo Horizonte. Uma ação em tramitação no Fórum Lafayette, em Belo Horizonte, leva às últimas conseqüências a máxima segundo a qual a Justiça é para todos - todos mesmo. O pedido de um assaltante, preso em flagrante e que decidiu processar a vítima por ter reagido durante o assalto, provocou surpresa até mesmo nos meios jurídicos e foi classificado como uma "aberração" pelo juiz Jayme Silvestre Corrêa Camargo, da 2ª Vara Criminal, que suspendeu a ação. Não satisfeito, o advogado do ladrão, José Luiz Oliva Silveira Campos, anuncia que vai além da queixa-crime, apresentada por lesões corporais: pretende processar, por danos morais, o comerciante assaltado.
O motivo: seu cliente teria sido humilhado durante o roubo.Wanderson Rodrigues de Freitas, de 22 anos, se sentiu injustiçado e humilhado porque apanhou do dono da padaria que tentava assaltar. O crime ocorreu no mês passado, na Avenida General Olímpio Mourão Filho, no Bairro Planalto, Região Norte de BH. Por volta das 14h30 de uma terça-feira, Wanderson chegou ao estabelecimento e anunciou o assalto. Ele rendeu a funcionária, irmã do proprietário, que estava no caixa. Conseguiu pegar R$ 45.No entanto, quando ia fugir, foi surpreendido pelo dono da padaria, um comerciante de 32 anos, que prefere ter a identidade preservada. "Estava chegando, quando vi minha irmã com as mãos para o alto. Já fui roubado mais de 10 vezes nos sete anos que tenho meu comércio. Quatro dias antes de esse ladrão aparecer, tinha sido assaltado. Não pensei duas vezes e parti para cima dele. Caímos da escada e, quando outras pessoas perceberam o que estava acontecendo, todos começaram a bater nele também. Muitos reconheceram o ladrão como autor de outros assaltos da região", conta o comerciante. Ele diz ainda que, para render a irmã, Wanderson escondeu um pedaço de madeira debaixo da blusa, fingindo ter uma arma. "Pensei que fosse um revólver. Quando a vi com as mãos para o alto, arrisquei minha vida e a dela. Mas estava revoltado com tantos crimes e quis defender meu patrimônio. Trabalhei 20 anos para conseguir comprar esta padaria. Nada foi fácil para mim e nunca precisei roubar para viver. Na confusão, chamamos a polícia e ele foi preso em flagrante por tentativa de assalto "á mão armada", conta. O comerciante acha absurda a atitude do advogado. "O que me deixa indignado é como um profissional aceita uma causas dessas sem pensar no bem ou no mal que pode causar a sociedade. Chega a ser ridículo", critica. Quem parece compartilhar da opinião da vítima é o juiz Jayme Silvestre Corrêa Camargo. Em sua decisão, ele considerou o fato de um assaltante apresentar uma queixa-crime, alegando ser vítima de lesão corporal, uma afronta ao Judiciário. O magistrado rejeitou o procedimento, por considerar que o proprietário da padaria agiu em legítima defesa. Além disso, observou que não houve nenhum excesso por parte da vítima. O magistrado avaliou que o homem teria apenas buscado garantir a integridade física de sua funcionária e, por extensão, seu próprio patrimônio. Após longos anos no exercício da magistratura, talvez este seja o caso de maior aberração postulatória. A pretensão do indivíduo, criminoso confesso, apresenta-se como um indubitável deboche", afirmou o juiz. Da decisão de primeira instância cabe recurso. Com 31 anos de carreira, o advogado do assaltante, José Luiz Oliva Silveira Campos, está confiante no andamento do processo. Ele alega que o cliente sofreu lesão corporal e se sentiu insultado e rebaixado por ter levado uma sova. "A ninguém é dado o direito de fazer justiça com as próprias mãos. Wanderson levou uma surra. Ele foi humilhado e, por isso, além dos autos em andamento, vou processar o comerciante por danos morais", afirma.Ele conta que há 31 dias Wanderson está atrás das grades, no Ceresp da Gameleira, pelo crime cometido no Planalto. Além de justificar a ação, ele desfia um rosário de teorias. "Não vejo nada de ridículo nisso. Os envolvidos estouraram o nariz do meu cliente e ele só vai consertar com uma plástica. Em vez de bater nele, o dono da padaria poderia ter imobilizado Wanderson. Para que serve a polícia? Um erro não justifica o outro. Ele assaltou, sim. Mas não precisava ter sido surrado", afirma O advogado acrescenta que sua tese é a de que Wanderson não estava armado, mas "apenas com um pedaço de madeira de 20 centímetros".Ele também culpa o governo pelo assalto praticado pelo cliente. "O problema mora na segurança pública. Há câmeras do Olho Vivo pela cidade. Por que o poder público não coloca nas padarias também? Temos que correr atrás de nossos direitos e Wanderson está fazendo isso. Meu cliente precisa ser ressarcido", diz o advogado.  É... Tem Advogado e tem adevogado!!! ???????????
Quando o advogado quer ridicularizar a classe, é só fazer isso que está abaixo...É um verdadeiro palhaço de circo.

sábado, 11 de dezembro de 2010

Ato que suspende os prazos processuais do Tribunal será publicado neste sábado

Será publicado do Diário da Justiça deste sábado (11), o Ato da Presidência nº 56/2010, por meio do qual o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Luiz Silvio Ramalho Júnior, vai suspender os prazos processuais e a solicitação e emissão de certidões no período em que estiver sendo realizada a migração dos sistemas hospedados na Codata para o datacenter do TJ. Por conta disso, os sistemas relativos aos processos judiciais dos primeiro e segundo graus de jurisdição e das turmas recursais estarão indisponíveis a partir das 8h do dia 11, com previsão de retorno para o dia 17. O presidente levou em consideração a necessidade de dar continuidade ao processo de modernização dos sistemas judiciais do Tribunal de Justiça e, assim, alcançar a eficiência e a celeridade na prestação jurisdicional. Também levou em conta que a materialização da migração exige suspensão temporária dos sistemas. O Ato informa, ainda, que os sistemas de Controle de Processo Administrativo (CPA) do TJ e os do E-jus – Juizados Especiais e E-jus – Vara de Execução Penal (VEP) já foram migrados para o datacenter, portanto, a suspensão não tem efeitos nestas unidades, mas apenas naquelas em que a migração ainda não foi efetiva. A medida tem por objetivo resguardar os interesses das partes e advogados durante o período em que os sistemas estiverem indisponíveis. Também ficam suspensas a solicitação e emissão de certidões pelo Telejudiciário, bem como para o pagamento de custas e preparo enquanto não for concluída a migração.
Por Gabriela Parente.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Nota de Falecimento

Faleceu hoje em Brasilia, o Senhor Arnaldo Nicácio de Oliveira mais conhecido como Arnaldo Cipriano. Morou muito tempo no sitio Cachoeira depois no sitio Queimadas. Há mais de 15 anos mudou-se para Brasilia junto com sua família. Deixou esposa e filhos. Casado com Adelaide irmã de Chiquinha de Oscar Martins. Tinha mais ou menos 65 anos.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Calote da Prefeitura de João Pessoa provoca despejo do Distrito Sanitário II.

Os Servidores do Distriro Sanitário II, Órgão ligado a Secretaria de Saúde da Prefeitura Municipal de João Pessoa podem serem despejados nos próximos dias. Acontece que há cerca de 01 ano a Prefeitura não paga o aluguel do prédio que abriga este Órgão. Há mais de 03 anos não faz qualquer reajuste de acordo com o indice oficial que reajusta os alugues. O proprietário do imóvel, Manoel Nouzinho da Silva, interpôs ação de despejo, com cobrança, perante a 7ª Vara da Fazenda Pública desta Capital/PB. Em 15 de junho de 2010, o Juiz João Batista Vancoscelos proferiu sentença, determinando a desocupação voluntária em 30 dias, o que não ocorreu. O proprietario irá propor execução da sentença. A situação deverá ser muito constrangedora para os servidores e demais funcionários, que podem serem pegos de surpresa. Será que o nome da nossa Prefeitura irá para o SPC e demais entidades restritivas? Sujarão coletivamente o nome de 550 mil pessoense? Não é admissível uma coisa dessas. O Prefeito teria todo o direito de cometer esse lastimoso calote se o fosse com a pessoa física. Ninguém teria nada a se opor, mas, em nome de uma cidade histórica, de um povo honesto, N Ã Ã O O O O!
PERGUNTO: Como é que vai ficar isso? Vai ficar assim? Vai dar em PIZZA? E o nosso nome?